Enoque, quem foi? Qual sua importância para o cristianismo?

Enoque consiste no nome de dois misteriosos personagens da Bíblia. Primeiramente, é retratado como sendo o membro da sétima geração de Adão, e o filho de Jarede e pai de Matusalém. Posteriormente, esse nome se apresenta como sendo o filho de Caim, que recebe uma cidade com o seu nome.

Ademais, apesar de possuírem o mesmo nome e fazerem parte do Antigo Testamento da Bíblia, eles apresentam contextos diferentes. Logo, a crença relata que o primeiro viveu 365 anos, quando foi transladado corporalmente para o céu, para ficar próximo de Deus. Por outro lado, o segundo recebeu uma cidade com o seu nome e gerou um filho chamado Irade.

Por fim, foram encontrados três livros com o nome Enoque como o autor. Entretanto, existem controvérsias se foi realmente ele que escreveu ou relatou o que está transcrito. Assim sendo, acreditam que o primeiro livro poderia apresentar apenas algumas citações dele. Isto é, foram citações suas preservadas e transmitidas por tradição oral até serem oficialmente escritas.

Quem foi Enoque na Bíblia?

Viaje para Israel

Enoque consiste no nome de dois misteriosos personagens da Bíblia. A princípio, ele é um dos personagens mais conhecidos do Antigo Testamento. No entanto, é pouco mencionado, tendo poucas referências sobre ele. Além disso, existem dois personagens denominados Enoque encontrados em Gênesis. Isto é, um deles trata-se do filho de Jarede e pai de Matusalém. Por outro lado, tem o filho mais velho de Caim, que deu nome à cidade edificada por seu pai.

Em suma, as explicações para Enoque são confusas e muito do que se conhece é ligado a questões lendárias. Ou seja, não existem provas históricas sobre sua real e possível existência. Entretanto, esse nome está presente nos dois contextos da Bíblia citados acima.

Biografia de Enoque: Membro da sétima geração de Adão

Leandro Quadros

Enoque trata-se do filho de Jarede e pai de Matusalém, do livro de Gênesis da Bíblia. Ademais, ele pertence à descendência de Sege, através da qual o conhecimento de Deus foi preservado. De acordo com o cristianismo, Enoque tinha um relacionamento profundo com Deus. Pois, a expressão “andou com Deus” é aplicada somente à Enoque e Noé (Gn 5:24; 6:9).

Além disso, ele viveu 365 anos, quando foi transladado corporalmente para o céu, para ficar próximo de Deus. Logo, ele e o profeta Elias teriam sido os únicos homens do Antigo Testamento que não passaram pela morte. Posteriormente, acredita-se no judaísmo que por Enoque ter sido transladado para o céu foi criado uma tradição apocalíptica. Em suma, ele estaria relatando segredos dos céus e do futuro.

Biografia: Filho de Caim

A Verdade Liberta

Por outro lado, existe outro Enoque mencionado na Bíblia. Em síntese, após matar Abel, Caim fugiu com uma mulher anônima para a terra de Nod, onde teve um filho chamado Enoque. Ademais, Caim construiu uma grande cidade para o seu filho que receberia o nome dele. Por fim, Enoque teria gerado um filho chamado Irade e foi avô de Lemeque, um homem de maldade superior a de Caim.

Novo Testamento

Viaje para Israel

Já no Novo Testamento da Bíblia, Enoque é citado na genealogia presente em Lucas 3:37. Além disso, também é citado na Epístola aos Hebreus: No capítulo denominado Galeria dos Heróis da Fé. Em resumo, nessa Epístola, o escritor atribui o arrebatamento de Enoque à sua fé notável, e agradável a Deus. Por outro lado, também há outra aparição na Epístola de Judas (Jd 1:14), onde os estudiosos discutem sobre a fonte que Judas realmente utilizou, se foi tradição escrita ou oral. Ademais, essa citação é de caráter messiânico, provavelmente sendo uma citação de Deuteronômio 33:2, presente em 1Enoque 1:9.

Os livros de Enoque

JW.org

Três livros que apresentam o nome de Enoque como autor foram encontrados. Logo, recebendo os nomes: Primeiro Livro de Enoque, Segundo Livro de Enoque e Terceiro Livro de Enoque. Ademais, o conteúdo desses livros possuem algumas semelhanças. No entanto, o mais famoso dentro eles é o primeiro livro, bastante conhecido pela sua versão Etíope.

Além disso, o Livro de Enoque já existia no período apostólico, sendo conhecido por alguns pais da Igreja como Clemente de Alexandria, Irineu e Tertuliano. Entretanto, seu original desapareceu, ficando apenas fragmentos em grego e etíope. Por fim, a data mais aceita para a autoria dos fragmentos encontrados é de 200 a.C., estendendo-se até o século 1 d.C.

Em Qumram, em algumas das grutas, foram encontradas partes de manuscritos de 1 Enoque escritos em aramaico. Porém, muitos estudiosos não consideram que os livros possam ter sido realmente escritos por ele. Mas, outros consideram que o primeiro livro pode apresentar algumas citações do próprio Enoque.

Assim sendo, foram citações suas preservadas e transmitidas por tradição oral até serem oficialmente escritas. Logo, esses livros apresentam extrema importância para os estudos do período inter-testamentário. Pois, ele fornece algumas informações sobre a teologia judaica pré-cristã, embora não seja considerado canônico em hipótese alguma.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Quem escreveu a Bíblia? Conheça a história do antigo livro. 

Fontes: Info Escola, Respostas, Estilo Adoração

Imagens: JW.org, Viaje para Israel, Leandro Quadros, A Verdade Liberta

Essa matéria Enoque, quem foi? Qual sua importância para o cristianismo? foi criada pelo site Segredos do Mundo.

Enoque, quem foi? Qual sua importância para o cristianismo? Publicado primeiro em https://segredosdomundo.r7.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s