Madame LaLaurie – História e crimes da escravocrata de Nova Orleans

Madame Delphine LaLaurie. Você já ouviu falar dela? Seu nome de batismo era Marie Delphine McCarty e ela nasceu em 19 de março de 1787, em Nova Orleans – na época em que a Louisiana ainda fazia parte da Espanha. Desse modo, seus pais eram membros proeminentes da comunidade crioula da região, e Delphine cresceu na alta sociedade.

Durante sua infância, Delphine testemunhou e ouviu notícias de vários levantes de escravos que levaram à mentalidade de que os proprietários de escravos devem rapidamente reprimir qualquer mau comportamento ou ação rebelde dos escravos antes que uma rebelião pudesse ocorrer.

Casamentos de Delphine McCarty

Fonte: Pinterest

Delphine se casou muito nova, aos treze anos de idade com Don Ramon de Lopez y Angulo, cônsul-geral da Espanha. No entanto, ele morreu a caminho de falar na corte na Espanha em 1804. Assim, a jovem viúva deu à luz sua primeira filha logo após a morte do marido.

Seu segundo casamento ocorreu em 1808, desta vez com um proeminente banqueiro e comerciante, Jean Blanque. Juntos, Delphine e seu marido tiveram quatro filhos – três filhas e um filho – antes da morte de Blanque em 1816.

Posteriormente, ela se casou pela terceira vez em 1825, desta vez com o médico dr. Leonard Louis Nicolas LaLaurie, com o nome dele ela ficou famosa como Madame LaLaurie, ele era cerca de 20 anos mais novo que ela. Então, Delphine comprou a propriedade na 1140 Royal Street em New Orleans e lá construiu sua mansão, sem qualquer ajuda do marido.

Apesar de Madame LaLaurie está feliz em sua nova residência, seu casamento enfrentou alguns problemas levando o casal a se separar. No entanto, foi um rompimento temporário, em novembro de 1832.

Os crimes brutais de Madame LaLaurie

Madame LaLaurie: história e crimes da escravocrata de Nova Orleans
Fonte: Pinterest

Naquela época, Delphine e seu marido possuíam vários escravos. Desse modo, havia rumores que depois de 3 casamentos que deram errado Madame LaLaurie estava louca e inflingia castigos cruéis aos seus escravos. Inclusive, alguns moradores relataram que ela acorrentou uma cozinheira de 70 anos ao fogão, e ainda que sacrificou alguns escravos para seu marido praticar rituais de vodu.

Além disso, haviam outros boatos que davam conta de um escravo que preferiu pular pela janela a ser torturado por Delphine e morreu dessa forma. Depois disso, uma criança escrava pulou do telhado porque Madame LaLaurie estava com raiva dela porque ela não escovou o cabelo direito.

Em suma, os registros funerários durante um período de quatro anos no início da década de 1830, mostraram que um total de doze escravos da família LaLaurie morreram durante esse tempo, cinco dos quais eram parentes.

Ademais, um advogado de Nova Orleans foi enviado à mansão LaLaurie para lembrar Delphine das leis relativas à sua manutenção, mas sua visita não resultou em nenhuma punição à escravocrata.

Incêndio na Mansão LaLaurie

Fonte: Pinterest

Em 10 de abril de 1834, ocorreu um incêndio na mansão LaLaurie. Na ocasião, a polícia encontrou uma idosa acorrentada ao fogão e sete outros escravos amarrados com colares de ferro com pontas de ferro e gravemente mutilados. Alguns deles tinham as vísceras para fora de seus corpos, algo realmente bizarro.

Diante de tamanha brutalidade, uma multidão invadiu a mansão de LaLaurie, contudo Delphine e Leonard escaparam para Alabama, e depois para Paris.

Por conseguinte, os escravos resgatados com vida no incêndio da mansão, confessaram à polícia que Delphine estava realizando experiências médicas com eles, removendo sua pele, quebrando ossos e amputando membros.

Ademais, um deles teve seu cérebro exposto sendo remexido com um pedaço de pau, e alguns tiveram seus lábios costurados depois que Delphine colocou fezes de animais em sua boca.

Consequentemente, a propriedade foi escavada nos dias seguintes e diversas sepulturas contendo ossos de vários outros corpos foram encontradas sob a casa, em Nova Orleans.

O fim de Madame LaLaurie

Madame LaLaurie: história e crimes da escravocrata de Nova Orleans
Fonte: Pinterest

Madame LaLaurie e sua família viveram uma vida respeitada em Paris. Dessa maneira, acredita-se que ela morreu em situações misteriosas em 1849 sem nunca ter pago pelos seus crimes. Por outro lado, a mansão onde ela mutilou e matou seus escravos, foi praticamente destruída pelo incêndio e pelos danos adicionais causados ​​pelos cidadãos enfurecidos.

Assim, ela permaneceu abandonada por vários anos antes de ser adquirido por um novo proprietário que a reconstruiu. Nos anos seguintes, a propriedade serviu a muitos propósitos – desde uma escola, passando por uma casa de reabilitação para adolescentes, um conservatório de música, um prédio de apartamentos e uma loja de varejo.

Em 2007, o ator Nicolas Cage comprou a propriedade como residência privada, antes de perdê-la para execução hipotecária em 2009.

Por fim, o legado macabro de Madame LaLaurie foi relembrado na série American Horror Story, durante a terceira temporada.

Se você gostou deste artigo, leia também: Mansão Winchester – A história da casa construída para os espíritos

Fontes: Super Interessante, Aventuras na História

Fotos: Pinterest

Essa matéria Madame LaLaurie – História e crimes da escravocrata de Nova Orleans foi criada pelo site Segredos do Mundo.

Madame LaLaurie – História e crimes da escravocrata de Nova Orleans Publicado primeiro em https://segredosdomundo.r7.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s